Leitura para viajar

capa

 

A leitura tem o poder de te inserir na história, de fazer você sentir as mesmas sensações que a personagem do livro. Contos de viagens aumentam (e muito) a sua vontade de conhecer um novo lugar, fazer a sua própria biografia e ter uma nova experiência de vida.

A vontade de fazer as malas já nos habita, e nós precisamos sempre renovar os ares e ter novas experiências para contar, afinal, as viagens são enriquecedoras e vamos levá-las na memória para sempre. Ao ler um livro sobre um lugar diferente, com emoções e conhecimentos, a vontade de fazer as malas cresce, e tudo isso, com um roteiro na mão ou na cabeça, aumenta a emoção da viagem.

Os cinco livros abaixo vão despertar o viajante que existe em você. Confira:

Na Natureza Selvagem – A dramática história de um jovem aventureiro

Autor: KRAKAUER, Jon
Ano: 1998
Editora: Companhia das Letras
Sinopse: Depois de terminar a faculdade com brilhantismo, Chris McCandless, jovem americano saudável e de família rica, doa todo o dinheiro que tem, abandona o carro e a maioria de seus pertences, adota outro nome e some na estrada, sem nunca mais dar notícias aos pais. Dois anos depois, aparece morto num lugar ermo e gelado do Alasca. Por onde andou, o que buscava, por que morreu? Quem era realmente Chris McCandless? Para responder a essas perguntas, Krakauer refaz a longa saga do aventureiro até seu triste desenlace.

A casa do Califa – Um ano em Casablanca

Autor: SHAH, Tahir
Ano: 2008
Editora:
Roça Nova Editora
Sinopse:
Tahir Shah, delirantemente desejoso de deixar para trás a Londres opressiva e chuvosa, busca as referências ensolaradas e aventurescas de sua infância – quando, com a família, de origem afegã, visitava o Marrocos nas férias. Investindo todo o dinheiro que ele e sua mulher, de origem indiana, haviam reunido, o autor inglês compra Dar Khalifa, uma mansão em ruínas no meio de uma favela e de frente para o mar de Casablanca – um lugar mágico onde o banal e o insólito, o medieval e o moderno caminham lado a lado. O livro descreve, com o mais refinado humor, o ano em que a família se dedica a restaurar a Casa do Califa, mergulhando nos costumes locais e enfrentando todo tipo de situação.

Quatro Estações em Roma

Autor: DOERR, Anthony
Ano: 2017
Editora:
Intrinseca

Sinopse: No dia em que Anthony Doerr e a esposa voltam da maternidade com seus gêmeos recém-nascidos, ele descobre que recebeu um prêmio da Academia Americana de Artes e Letras, o Rome Prize, que inclui ajuda de custo, um apartamento e um estúdio para escrever na Itália. “Quatro estações em Roma” nasceu das memórias do ano em que o autor passou na cidade com a esposa e os filhos. Vindo do interior dos Estados Unidos, o estranhamento de Doerr com o novo país começa logo na chegada: a cozinha do apartamento não tem forno. As janelas não têm telas. Ao contrário do que ocorre nos Estados Unidos, as verduras e frutas são vendidas em feiras ao ar livre, e não em um supermercado. Para Doerr, Roma é um mistério: um outdoor de uma marca de roupas tremulando na fachada de uma igreja de 400 anos, uma construção comum ao lado de uma obra-prima da arquitetura. Em meio a tudo isso, ele cuida dos filhos, lida com uma insônia que parece não ceder e tenta, sem muito sucesso, escrever um novo romance – “Toda luz que não podemos ver”, lançado sete anos mais tarde e que acabaria rendendo ao autor o Pulitzer de ficção. “Quatro estações em Roma” traz o texto primoroso e sensível que tornou Doerr celebrado no mundo inteiro, ao mesmo tempo um relato íntimo e uma celebração da Cidade Eterna.

A Marcha para o Oeste – A epopeia da Expedição Roncador – Xingu

Autor: VILLAS BOAS, Claudio
Ano: 2012
Editora: Companhia das Letras

Sinopse: Baseado nos diários escritos pelos irmãos Claudio, Leonardo e Orlando Villas Bôas durante e após a participação à frente da Expedição Roncador-Xingu, organizada pelo governo federal, este livro pode ser um híbrido entre a literatura de viagem, a análise antropológica e o ensaio histórico. Além de mapear e desbravar parte da Amazônia meridional, os Villas Bôas foram os responsáveis pela criação do Parque Nacional do Xingu, primeira terra indígena homologada no país, e receberam reconhecimento mundial por sua atuação na defesa dos direitos e tradições dos índios. Os irmãos paulistas foram os idealizadores de uma política indianista, baseada no respeito e na convivência pacífica entre brancos e índios. O conteúdo também conta com mapas e imagens captadas durante a permanência dos Villas Bôas entre os índios.

Nosso homem em Havana

Autor: GREENE, Graham
Ano:
2007
Editora: L&PM Editores

Sinopse: Neste livro, publicado em 1958, Graham Greene (1904-1991) adota um tom satírico para falar sobre um tema recorrente em sua obra – o do espião em terra estrangeira. Neste caso, a experiência como agente do Serviço Secreto Britânico permitiu ao escritor situar suas tramas em lugares reais – restando sempre a dúvida de onde começa e termina a ficção. Em “Nosso homem em Havana”, Greene descreve o ambiente da Cuba pré-revolução, revelando uma rede de intrigas e um ambiente paranoico que mostra o esquema – muitas vezes absurdo – das relações internacionais. A história se transformou num grande filme noir em 1959, nas mãos do diretor Carol Reed, que captou perfeitamente o clima tropical da Havana de Greene.

 

Qual livro chamou mais a sua atenção? Já leu algum? Conte para a gente em nossas redes sociais!

Copyrights © 2017 Viação Progresso.
Todos os direitos reservados.

Go! Mídia